Startup unicórnio. Você sabe o que é?

Startup uniciornio brasileira


Você sabe o que é uma startup unicórnio e também que já existem algumas empresas brasileiras classificadas como tal?

O termo startup ou start-up se tornou usual no mundo dos negócios, porém, muitas pessoas se enganam ao achar que qualquer empresa em estágio inicial é uma startup. Existem alguns critérios para ela ser definida como startup. Por exemplo, o modelo de negócio, além de possuir grande grau de incerteza, se for comprovado, precisará ser repetitivo e escalável. Mas nosso assunto de hoje não é explicar o que é uma startup, mas sim o que são as startups unicórnio.

Para se tornar uma startup unicórnio a empresa precisa ter um aporte de investimentos privado (antes de ter sua ações lançadas em bolsa) de pelo menos US$ 1 bilhão. Isso mesmo, precisam ter recebido efetivamente valor superior à esta quantia.

O termo unicórnio foi utilizado pela primeira vez em 2013 pela venture capitalist (investidora anjo) Aileen Lee e é utilizado como referência, pois além de ser uma mitologia, é muito-tirar raro uma empresa inicial receber uma avaliação e aporte desse valor.

Os Estados Unidos já possuem diversas startups unicórnio. O “super-unicórnio” que conhecemos foi o Google na década de 90, apesar de que nessa época ainda não se utilizava o termo e, a partir dos anos 2000 foi o Facebook. Ambas não fazem mais parte dessa classificação porque já abriram seu capital em bolsa.

O Brasil também já tem suas startups unicórnio, sendo a primeira registrada a 99 Táxis, que foi foi considerada em janeiro de 2018 ao ser adquirida pela chinesa Didi Chuxing. Já em março, o Nubank também anunciou aporte com valor superior à US$ 1 bilhão. Outra empresa brasileira que pode ser classificada como unicórnio é a Movile, proprietária do Ifood, porém, como seus valores não são divulgados ao público, ela não possui tal denominação.

Com o advento mundial das incubadoras (empresas que apoiam negócios em seus estágios iniciais), o Brasil também entrou na mira dos investimentos. Hoje em São Paulo, já temos algumas incubadoras e ambientes colaborativos para que as startups possam surgir e se desenvolver.

Vejo este momento atual como uma oportunidade muito interessante para quem tem vontade de empreender, possui uma ideia que acha inovadora ou disruptiva e pode se dedicar ao negócio sem colocar sua vida pessoal ou financeira em risco.

Quer receber mais novidades sobre empreendedorismo e dicas para se tornar um empreendedor? Cadastre-se em nossa newsletter.

E você já sabia o que são startups e startups unicórnio? Deixe seu comentário abaixo:

Empreendedorismo

coach empresarialcoach financeirodicas de empreendedorismoempreendedorismostartupstartup unicórnio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *